Mercado Imobiliário: como investir no aluguel de curta temporada?

Mercado Imobiliário: como investir no aluguel de curta temporada?

No Brasil dos últimos anos, investir em imóveis não é igual ao Brasil de outros tempos, quando o investimento no setor imobiliário era quase sempre dado como certo de se obter grandes retornos.

A crise financeira que atravessou todo o país chegou a incomodar o mercado, mas desde o ano passado o cenário voltou a ser otimista e 2019 já vem se provando um ano de boas expectativas.

A baixa na taxa SELIC e, consequentemente, redução dos juros ajudam a aquecer o mercado, assim como um ano de novos olhares e ideias para seu investimento.

Um destes modelos mais modernos é conhecido como investimento na locação de curta temporada.

De forma sucinta, investir neste tipo de locação, é investir em um imóvel que tenha como principal objetivo ser alugado por necessidade de hospedagem e não de moradia.

Ou seja, pessoas que precisam de hospedagem em alguma cidade ou local por um período curto de tempo. Diferente do aluguel fixo, alugar por temporada permite que você tenha inúmeros inquilinos diferentes dentro do mesmo mês.

E como fazer para investir no aluguel de curta temporada?

Os caminhos para se investir nessa modalidade são os mesmos de quem está pensando em investir no setor de forma geral. Pontos como localização, projeção de valorização do imóvel e a busca por uma construtora e incorporadora de confiança são essenciais.

Porém, na hora de investir no aluguel de curta temporada, existem alguns quesitos importantes de serem observados e analisados com cautela. Fique de olho em algumas dicas que separamos para você:

Viagens de Negócios ou Turismo?

Se você pensou que só cidades no litoral são grandes pontos para investir, está muito enganado.

O aluguel de curta temporada vai muito além de viagens turísticas e abrange muitos viajantes à negócio, que estavam acostumados a sempre ficar em hotéis, mas que hoje conseguem algo mais em conta, graças à tecnologia e aos aplicativos de aluguel de curta temporada, como o Airbnb.

Invista nas Capitais

As capitais brasileiras são polos bastante atrativos. Em cidades como São Paulo, ter um imóvel destinado alocação de curta temporada significa atender uma demanda ampla e bastante diferente, uma vez que é uma das cidades cosmopolitas do mundo, atraindo turistas e negócios, na mesma intensidade, o ano inteiro.

Mas se você optar por uma locação de temporada focada só para turistas, não é problema algum! Afinal, o Brasil está repleto de capitais em que o turismo é o carro-chefe, como Rio de Janeiro, Maceió, São Luis e Natal.

Pesquise hotéis na região

Se você está pensando em algum local estratégico, próximo a aeroportos, metrôs ou estádios de futebol, por exemplo, pesquise quanto é a diária dos hotéis na região.

Esse é um bom termômetro para você entender qual valor poderá cobrar e render com os aluguéis de curta temporada.

A experiência conta

É preciso ter em mente que alugar um imóvel por temporada, com a ajuda dos aplicativos de locação, também demanda tempo e esforço do proprietário.

Isso porque cada inquilino que alugar seu imóvel poderá dar uma nota ao seu imóvel e hospitalidade. Se você for um bom anfitrião, as chances de conseguir mais locações por temporada aumentam ainda mais!

Confira aqui, uma excelente oportunidade da Alfa Realty, para investir em locação de curta temporada! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *